Praticando o genuíno amor Cristão em sua vida, seguindo o exemplo do bom samaritano

criança-amor

criança-amor

A paz do Senhor queridos! Pois é estamos juntos novamente em mais uma quarta-feira, e desta feita com o tema mais abrangente que alguém pode explanar: AMOR! Isso mesmo, falaremos de um amor que só sente aquele que tem em si mesmo as marcas de Cristo, e a presença do Espírito de Deus.

Como demonstrar o amor do mestre que está em nós? Como derramar esse amor para que pessoas o sintam também?

Tendo o amor de Deus

Nos dias atuais é rotineiro observarmos a devassidão das atitudes humanas, nós Cristãos temos como obrigação provar pra o mundo que o amor de Deus muda tudo isso, e esse amor está naquele que reconhece Jesus como único e suficiente Salvador e Senhor de suas vidas.

Leia também:  O tempo dado pelo Deus de amor

Na epístola de 1° João 4.7, diz que devemos amar uns aos outros porque o amor vem de Deus e Deus é amor (vs 16), mas será que temos demonstrado esse amor ao mundo, já que devemos resplandecer como luz nessa terra? A palavra de Deus é muito clara quando nos fala que, quem é de Deus ama seu irmão e como fazer desse sentimento nossa regra de Vida?

O exemplo do bom Samaritano

bom-samaritano
Flickr – Por: sbhland – GoodSam8 – Creative Commons by 2.0

Vejamos um exemplo na parábola do Bom Samaritano, livro de Lucas capítulo 10, versos  do 25 ao 37. Somos sim servos ocupados na boa obra do Senhor, mas sabemos que essa obra começa com atitudes que demonstrem uma vida que foi restaurada por Deus. O homem que descia para Jericó não estava ciente de que ladrões poderiam saqueá-lo, mas seguiu seu caminho… E quando os malfeitores o cercaram, maltrataram seu corpo de modo que parecia morto, e deitado no caminho ficou.

Como vocês leram o texto sabem que o sacerdote  casualmente passava por ali, podia ele parar e socorrê-lo, porém passou distante, como passara por acaso estava ele com ocupações extremas ao ponto de não socorrer o homem? Não! Não o ajudou porque não priorizou aquela atitude de socorro e de amor. Do mesmo modo o levita, talvez atrasados para algum ‘compromisso’ com Deus, que não poderiam parar para ajudar aquele pobre homem.

O Samaritano que por ali passava, e não por acaso, este seguia viagem, provavelmente com bagagem e pressa  (vs 33), mas vendo o homem caído se compadeceu dele e tratou de suas feridas, ele não o conhecia, desculpas poderia ter, mas preferiu socorrer seu semelhante.

Tome como lição

Tomamos como lição que mesmo não sendo aquele irmão mais chegado, devemos amar, pois é um mandamento divino, pense comigo: Que mérito temos nós, se apenas retribuímos o que recebemos? Esse não é o genuíno evangelho! O Amor deve está em nós de forma notável, visível.

A partir de hoje faça com Deus um propósito de observar mais quem está a sua volta, essas pessoas são as testemunhas que devem ver Deus em você, amar não arranca pedaços! O amor é a prova de que você e eu somos novas criaturas, nascidas de Deus, sem interesse em dá e receber em troca, o samaritano foi tratado pelo viajante até depois daquele momento (vs 35).

Que não amemos só de momento, mas que tratemos todas as pessoas do mundo como sendo nós mesmos, somos um e vivemos para um, o nosso Deus Todo Poderoso, cheio de amor, ou melhor Ele é o próprio AMOR! 1° João 4.8b

Até a Próxima!

Leia a seguir: Conhecendo e desenvolvendo um Caráter Cristão

Receba a próxima postagem no seu e-mail (Grátis):

[mc4wp_form]

Ana Carolina
Do estado de Pernambuco, cursando pedagogia, estudante de Teologia, coordenadora de EBD. Administra o projeto Adora Jovem e é autora no Evangélico Blog.